Join Waitlist We will inform you when the product arrives in stock. Just leave your valid email address below.
Email Quantity We won't share your address with anybody else.
Controles, Destaque, Notícias

Orion: Interaja com o mundo virtual usando suas próprias mãos!

Uma das primeiras reações que uma pessoa tem ao experimentar Realidade Virtual é querer tocar os objetos no mundo virtual. Infelizmente, a pessoa se frustra ao perceber que muitas vezes não tem mãos, nem mesmo corpo.

As tecnologias que ajudam no rastreamento de mãos estão ainda em desenvolvimento, podemos citar: Leap Motion, HTC Vive, Microsoft Handpose, Myo,  MindLeap, Hapto, Aireal,   Nimble Sense, Ultrahaptics

Hoje falaremos um pouco do Orion, já disponível para os desenvolvedores! Orion é a terceira versão do Leap Motion que traz uma série de grandes melhorias para o rastreamento, desde latência mais baixa a um rastreamento mais confiável e rápido.  Tais melhorias resultam da meta definida no final de 2014, quando o Leap Motion decidiu pivotar seu desenvolvimento de interação com telas planas para interação com Realidade Virtual (ótima decisão, né?). 😉

Podemos ver as melhorias comparadas com a versão anterior no vídeo abaixo:

Segundo David Holtz, co-fundador de CTO da Leap Motion:

“Orion representa uma mudança de paradigma na forma como fazemos o rastreamento das mãos. Ele foi construído a partir do zero especificamente para VR. É extremamente mais suave, mais rápido, mais confiável e com muito mais capacidade do que qualquer um anterior”.

Claro, apesar das melhorias, muitas coisas ainda está sendo pesquisada em todo o mundo. Há uma desconexão inerente ao tentar pegar alguma coisa e você não sente que esta coisa está lá (claro, você não está pegando nada no mundo real!), esta sensação é muito semelhante ao Uncanny Valley em robótica!  Leap Motion está estudando maneiras de ajudar o usuário a ter este feedback. Uma das maneiras é através do som (audio haptics), uma sinestesia a qual incorpora um efeito de som visceral e bem cronometrado com as ações que a pessoa visualiza na tela, por exemplo, um som quando a pessoa faz contato com alguma coisa no mundo virtual com a mão. Outras empresas estudam outros feedbacks como ondas de ar ou estruturas mecânicas em luvas que impeçam seus dedos de fecharem mais do que o objeto (caso o objeto seja duro).

Este feedback ajudou a aumentar a imersão, mas a verdadeira melhoria desta versão do Leap Motion está no rastreamento e na maneira como o software se comporta ao perder o rastreamento das mãos. Mesmo quando o Leap Motion falha (o que vai acontecer se você tentar), ele não falha da mesma forma catastrófica como costumava ser na versão anterior. Por exemplo, a sobreposição de suas mãos (algo que o software ainda não é capaz de resolver), faz com que a mão que está mais abaixo suma, ao invés de bugar. Isto realmente ajuda a aumentar o nível de imersão, porque é muito menos perceptível do que uma mão dançando 🙂 .

Interação com as próprias mãos é uma peça fundamental para o desenvolvimento de Realidade Virtual e Realidade Aumentada, uma vez que não há uma interação mais natural do que as próprias mãos. Para atingir o nível máximo de imersão em Realidade Virtual, é extremamente importante a inclusão das mãos na experiência. É algo em que o Leap Motion é bom em fazer, e eles, com o lançamento do Orion, nos trouxe mais perto de transformar esse sonho em realidade.

Então se você tem um Leap Motion em casa juntando pó, tente de novo e dê uma atualizada nele – você pode se surpreender com as melhorias!

Fonte: UploadVR

Notícia AnteriorPróxima Notícia

Comentários